blogpontual

14 de dezembro de 2017

Dica de decoração: Medida correta da cortina

A cortina é um apetrecho que nunca fica de fora dos projetos de decoração. 

Para saber a cortina ideal para cada cômodo, é preciso analisar alguns quesitos, tais como: o modelo, o tecido, as cores e, principalmente, as medidas.

Por ser um item de grande porte, é imprescindível que ela harmonize com o restante do ambiente e tenha funcionalidade. O tamanho do item faz toda a diferença no conjunto geral da decoração, possibilitando ampliar ambientes pequenos, ou trazer mais aconchego a ambientes grandes.

Cortinas curtas e que ocupam toda a dimensão horizontal da parede pode carregar o espaço. Enquanto modelos longos e estreitos garantem o efeito contrário. Uma cortina que via do teto ao chão, por exemplo, consegue transmitir a sensação de um pé direito maior. 

Sendo assim, quando você for escolher a cortina, é necessário analisar não somente as medidas da janela e da parede, mas o efeito que você pretende atingir naquele cômodo.

Parte superior:
Na hora de instalar o trilho ou varão, procure inserir a peça bem acima da janela, especialmente se ela for baixa. Caso contrário, ficará a impressão de uma janela achatada. Uma cortina cujo varão chega próximo do teto alonga o espaço visualmente.
Apenas não siga essa regra se o pé-direito da sua casa ou apartamento for bem alto. Nessas condições, procure colocar a cortina na metade da distância entre o topo da janela e o teto. Ainda, quanto mais larga a vara e mais alta ela estiver, mais você conseguirá bloquear a luz que entra. É indicado que o início e o fim da vara estejam 10cm para além dos limites laterais da janela. 

Parte inferior:

Na hora de observar as medidas na parte de baixo da sua janela, primeiro verifique se não existem móveis ou equipamentos a serem instalados abaixo dela. Se existirem, é indicado uma cortina curta. Se o espaço está livre, você pode investir em um modelo até o chão (com cuidado para que o tecido não arraste). 
No caso de você ter optado pela cortina curta, deixe que ela passe de 15 a 20 cm o limite inferior da janela. Menos do que isso pode não dar a cobertura desejada para o local. 
Para formar volume na cortina, as dobras do tecido é que vão dar esse efeito. O padrão é multiplicar a largura da janela por 1,5. O resultado é a largura que o tecido deve ter para gerar as dobras num volume regular. Se você quer um resultado mais volumoso, multiplique esse valor por 3. 
Por exemplo: se a sua janela tem 1,50m de largura, para obter um bom volume, serão necessários 2,25m de tecido.


Com essas dicas práticas para medir a cortina ideal, você já poderá optar por um modelo que harmonize muito mais com o seu ambiente e garanta todo o conforto que você merece.

Gostou? Deixe seu comentário!

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de total responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião da imóveis pontual